sábado, 22 de agosto de 2009


Tantas palavras escolhidas, tantos ensaios em frente ao espelho, tantas maneiras de te falar... A esperança de te ver, que como o ditado foi a última a morrer, mas morreu... A minha ansiedade era visível, a minha expectativa e tristeza também... Fiquei tão decepcionada... Se eu pudesse voltaria o tempo e não te conheceria mais, estava tão acostumada a não sofrer, que agora o mínimo se torna o máximo. Mas talvez o que aconteceu, ou melhor, o que não aconteceu tenha sido bom pra mim, não sei como, mas Deus sabe o que faz, e tudo está nas mão dele.



Tá tudo certo agora, eu não me arrependo de ter te conhecido, foi a raiva do momento...

3 comentários:

Indy Oliveira* disse...

Miga,seus textos estão cada vez mais lindos...

Anônimo disse...

quello che stavo cercando, grazie

Anônimo disse...

La ringrazio per Blog intiresny