quarta-feira, 30 de setembro de 2009

Triste início


Eu espero que você saiba que o vento tem parado de passar por mim, que a chuva já desistiu de tentar apagar minha tristeza, que a lágrima já cansou de cair ao mesmo lugar, que eu tenho vontade de me encolher em um canto e me esconder de todas as decepções que você leva à mim.

Eu quero que você descubra o encanto dos desencantos que sofri; quero que perceba a grandeza das palavras transmitidas pelo meu sorriso, palavras ocultas e reprimidas; quero que veja a verdadeira face.

Segure minha mão e permita-me suspirar de alívio e chorar de felicidade.

sábado, 19 de setembro de 2009

"em construção"


Como se a noite não houvesse fim permaneço com o medo que anda tentando me deixar desiludida. Não é uma noite de festa nem de sofrimento, é uma noite monótona, ansiosa e normal. Tantos desejos e tão poucas exigências, mas parece que o tempo estacionou, nada sai do lugar, nenhum sentimento se modifica...

Você me incluiu em uma maturidade que acho que ainda não estava na hora, você mudou a forma com que eu via o mundo, mudou minha percepção do que eu quero pra mim, me fez querer tudo sempre perfeito, a começar por você.

Você me fez construir e destruir sentimentos, repensar as minhas atitudes, correr atrás dos meus desejos e aprender o que é o amor. Eu estou aprendendo mas ainda estou na parte chata, conhecendo as lágrimas.

Mas depois das lágrimas sempre vem o banho de chuva, o brigadeiro no prato, o consolo dos amigos e o resfriado...

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Futuro


Andaram dizendo por aí que no final tudo ficará bem, talvez tenham dito apenas por consolo ou quem sabe até mesmo para me proteger do pessimismo. Me disseram também que não podemos ter dúvida nas escolhas de Deus mas eu não consigo me desligar do futuro e não temer as incertezas do final feliz que suponho estar reservado. A vida me ensinou a reparar o passado, controlar o presente e projetar o futuro, as vezes me sinto como uma máquina, cada vez mais racional, cada vez mais adulta, cada vez mais correta... sinto que tenho que viver minha idade, sinto todos ao meu redor gritando para que eu tenha menos responsabilidades mas eu também sinto que não posso abandonar essa maturidade conquistada, não agora. O momento da grande decisão está chegando e eu já sinto o espirito da competitividade pairando por nossos inconciêntes, a necessidade de me adaptar a um meio em que poderei atacar ou ser atacada, em que não poderei ajudar nem ser ajudada. Sinto medo e ansiedade desse futuro promissor, tenho certeza do sucesso só tenho dúvidadas quanto ao caminho até chegar lá, o cerco está se fechando e eu tenho que me decidir, tenho que determinar o caminho que vou trilhar por toda a vida. Como querem que eu tenha menos responsabilidades, que eu seja menos adulta, que eu viva minha idade, sendo que minhas atitudes de agora determinarão o meu depois?

segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Primeira e última vez


A dor da resposta, a vergonha da pergunta, não sei ao certo qual a pior, talvez a espera em silêncio tenha sido a mais cruel, a que os sentimentos de esperança e ansiedade se misturaram com os de vergonha e medo. Não foi como eu queria nem como eu temia, foi estranho, mas eu sei que foi melhor pra mim ou pelo menos deveria saber, pena que meu coração não quer entender. Não me arrependo do que fiz, talvez se não o fizesse estaria arrependida, estou bem melhor agora, me sinto mais leve porém mais triste. Para uma primeira vez não foi tão péssimo, pena que não haverá outras vezes, pena que não vou ter nunca mais coragem para fazer de novo, talvez na próxima vez eu dê mais sorte, mas prefiro não arriscar, decidi que o mais sadio é sentar e esperar, ou melhor, tentar jamais me apaixonar outra vez. E isso e uma promessa!



Eu poderia fazer o certo, te esquecer e enfim deixar de sofrer. mas não dá, eu tenho que te amar

terça-feira, 1 de setembro de 2009

NOSSO SEGREDO


O teu olhar imprevisível e disfarçado me contou um segredo, algo que ninguém poderá saber além de mim e você, algo que realmente me importa , não sei se você já sabe desse segredo que me contou mas tudo indica que sim. O teu passo me agoniou e eu tive vontade de correr para te alcançar, de implorar pra você falar o que eu suponho que queira me contar, eu também quero te contar e resolvi não esperar você. Eu poderia te gritar para que você prestasse atenção em mim, mas eu sei que você sabe que meus olhos te acompanham quando você passa, que eu a cada dia que passo me apaixono mais, que você, basta querer, pode me ter do seu lado... Eu agora só consigo pensar no teu olhar encantado, no teu sorriso roubado e no meu amor que sinto por te. Eu nunca senti nada parecido com isso, não ao ponto de querer contar, as vezes até me pergunto quem é essa que fala por mim, mas não vou mais fugir, eu te amo e nada poderá mudar isso, nem mesmo a sua distraída indiferença.