segunda-feira, 7 de setembro de 2009

Primeira e última vez


A dor da resposta, a vergonha da pergunta, não sei ao certo qual a pior, talvez a espera em silêncio tenha sido a mais cruel, a que os sentimentos de esperança e ansiedade se misturaram com os de vergonha e medo. Não foi como eu queria nem como eu temia, foi estranho, mas eu sei que foi melhor pra mim ou pelo menos deveria saber, pena que meu coração não quer entender. Não me arrependo do que fiz, talvez se não o fizesse estaria arrependida, estou bem melhor agora, me sinto mais leve porém mais triste. Para uma primeira vez não foi tão péssimo, pena que não haverá outras vezes, pena que não vou ter nunca mais coragem para fazer de novo, talvez na próxima vez eu dê mais sorte, mas prefiro não arriscar, decidi que o mais sadio é sentar e esperar, ou melhor, tentar jamais me apaixonar outra vez. E isso e uma promessa!



Eu poderia fazer o certo, te esquecer e enfim deixar de sofrer. mas não dá, eu tenho que te amar

0 comentários: