domingo, 29 de novembro de 2009

Reconquista


Algo me dizia que o nosso relacionamento não estava mais tão perfeito. Agora o "eu te amo" não está mais sendo dito expôntaneamente, mas ainda parece ser sincero... Os nosso erros já não são mais tolerados e tudo se transformou em motivo para discórdia.
Minha mãe me viu chorando e falou"Valéria, paixão adolescente é assim mesmo. Logo passa!" Eu não respondi, mas eu sei que isso não é verdade... desconheço ainda o que causou essa má fase entre eu e o Gustavo mas sinto que é passageira.
Quando o conheci não fazia ideia o que era amar, despertei esse sentimento por ele por se tratar de um garoto gentil, educado, talentoso e , diferente dos outros garotos, ele buscava um verdadeiro amor... Todas essas virtudes me prenderam a atenção e os poucos fui percebendo o quanto era impossível me manter longe dele...
Faz três anos que estamos namorando e desde então somente a... um mês atrás entramos em crise. E apesar de toda intimidade que temos, ninguém consegue iniciar uma conversa sensata sobre o que anda nos acontecendo...
-
Valéria! Gustavo chegou...- disse minha mãe tranparecendo em sua voz a enorme felicidade, já que ela adora o Gustavo.
Era a visita de todos os dias, ultimamente é a única coisa que fazemos juntos, sentar no sofá e assistir a série que eu acompanho.
-
Manda ele entrar
Estranhei minha mãe não se opor ao fato do Gustavo entrar no meu quarto, eu mesma não me sinto bem mas hoje eu realmente preciso conversar com ele se as interferências de minha mãe.
Ele entrou com uma expressão de surpresa mas não se pronunciou quanto a isso
- Oi...- tocou os meus lábios com os seu-Como foi o dia?
A mesma pergunta de sempre, será que ele nem ao menos sabe disfarçar? Não respondi. Encarei-o friamente e ele não desviou o olhar, minhas mãos estavam frias e sem saber onde ficar.
-
Acho que precisamos esclarecer algumas coisas...- disse ele.
O alívio me tomou, ele também estava incomodado com a decadente situação. Senti o rubor alcançar o meu rosto e então assenti.

quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Essa


Quem é essa a quem tanto se refere? Essa que te faz sonhar com a felicidade, que te faz chorar de angustia de não tê-la e que desperta em você o amor invejado por mim?

Vejo em você a pura esperança, como um garotinho esperando que a bola que caiu no telhado volte a sua mão. Vejo também o medo disfarçado pela sabedoria e a curiosidade alheia que você desperta...

A espera por ela, a ausência de sentido em seu olhar, a busca de um refúgio... Talvez você não tenha sido sempre assim. Talvez um dia, antes dela, você tenha tido seus limites não tão arcaicos e levado a vida não tão baseado em suas angustias.

Eu realmente desejo a sua felicidade, se tiver que ser ao lado dela, que seja. Só espero que ela lhe dê o valor que você merece, que ela aproveite cada momento ao seu lado e que ela saiba aproveitar cada palavra que você destina a ela. Por que você é a razão de todas as lágrimas derramadas em meu diário, lágrimas que ela nunca precisará derramar por ti.

sábado, 21 de novembro de 2009

Despedidas...


Difícil de acreditar que depois de tanto tempo de convivência eu terei que me despedir... è estranho ter que dizer " até a próxima oportunidade" para pessoas tão presentes e especiais que fazem da minha vida a minha vida.

Um dia eu e JULIANA fizemos uma promessa, a de que jamais deixaremos nos perder uma da outra, a de que sempre estaremos unidas... Essa promessa foi guardada a sete chaves e agora eu retomo-a para que nunca esqueçamos. Ela me acolheu enquanto eu chorava, me freiou enquanto eu me precipitava e sorria nos momentos mais difíceis da minha vida me fazendo sorrir também... Com seus conselhos você evitou muitas vezes o sofrimento que eu sempre insistia em buscar e você em repelir de mim. Foi com você que eu tomei o meu primeiro banho de chuva proposital, era você que falava " ele não merece você" num termino de um namoro, foi com você que eu andei nos mais ridículos brinquedos em um parque de diversão e é você que sempre diz:"ô minha chatinha, não seja tão sensível", e agora? Quem vai rir das minhas cartas e chorar quando terminar de ler? Quem vou defender das críticas injustas e justas? Quem vai me puxar pelo braço quando eu estiver em perigo?... Você Jully! Porque nada vai mudar, você sempre vai ser a melhor amiga e eu a com a voz mais enjoada que te adora em qualquer hipótese...

Ela simplesmente quando ninguém esperava disse que iria nos abandonar e agora eu não sei quem além de PATRÍCIA vai me irritar... Quem vai ficar me fazendo de besta, derrubando a material pra mim pegar, até eu me cansar e pisotear tudo? Quem vai me chamar de patricinha mimada enquanto eu a chamo de patricinha metida? Quem vai ganhar de mim no quesito "não entendi a piada"? Você é única Paty, você é minha princesinha lenta, minha vaca loira, minha palhaça metida... Você é a única que fala " sai dessa vida " quando eu falo que não gosto de ir a show de pagode ou forró... A única que chora quando fazemos uma festa surpresa... Eu adoro você Paty, e fora ou não de Visão você é elemento essencial da família turma B!

AMANDA... Se eu pudesse eu amarrava seu cadaço na cadeira para você não ir embora... Ainda não caiu a ficha que eu vou perder a única pessoa que eu falo:"NX Zero estava concorrendo a 3 prémios no Multishow, e adivinha quantos ganhou? 3 prémios!" e que não faz cara de nostálgica... Com que eu vou falar mal da menina que está usando óculos de sol quando está chovendo? E quem é que sempre vai achar um lado bom onde não tem lado bom? Ô amiga, o acaso foi tão injusto com a gente... Mudou todos os nossos planos e todos os nossos sonhos. Lembra do juramento que fizemos com mecha de cabelo? Acho que a gente jurou nunca tomarmos o namorado uma da outra...Lembra daquela carta em que você disse que antes de te conhecer eu era incompleta? Acho que agora vou me tornar outra vez... E lembra quando eu, você, Bê e Thaisvivíamos grudadas que até em atividade em dupla nós fazíamos sorteio? Era tão linda a nossa igualdade... Vou sentir falta de correr para contar qual a capa da revista e ouvir "eu sei", de discutir quem tá certa na dúvida de uma palavra na letra da música, de esperar passar o "gloss da beleza" e ir e voltar de pátio em pátio feito barata tonta na hora do intervalo.

Até logo... Vocês são muito mais essenciais do que eu imaginava... Desculpa por alguma coisa que falhei, ninguém é perfeito... Mas nunca se esqueçam que a pequena grande amiga de vocês sempre vai chorar e precisar de um consolo.

terça-feira, 17 de novembro de 2009

Ainda que não perceba


Mesmo que eu não acredite em desistência devo assumir que a verdade é que tudo chega a um limite e nos cansa. Sempre acreditei na luta até o fim, sempre tive vontade de conseguir lutar até o fim... Prometi ignorar obstáculos, mas a dor me impedio de prosseguir então prometi jamais prometer outra vez!

É difícil falar agora como essa conveniente desistência chegou em minha cabeça... Foi um surto de consciência seguido de preguiça de retornar a loucura... Foi fantástico observar minha maturidade nesse momento, tão ponderada... tão decidida... estou orgulhosa de mim.

Eu mudei mais do que já havia mudado, me disseram que eu não deveria mas eu quis e mudei. Me vejo mais independente e feliz. E não foi ninguém que me trouxe isso, conquistei sozinha... AS vezes ainda me flagro pensando naquela momento, naquela música ou naquelas palavras... Mas isso é comum no período de recuperação da desistência.

Ainda que nem você nem eu perceba eu ainda estou aqui, cada vez mais distante, indiferente, conformada e cansada, mas ainda estou, não sei por quanto tempo, mas ainda estou.

Ainda que você não perceba, o tempo é nosso maior aliado e inimigo, e ele não vai nos esperar...

Ainda que você não perceba, o meu amor estará aí. E ainda que eu não perceba meu amor estará aí...

domingo, 8 de novembro de 2009

Ditas ou planejadas?


Palavras soltas e sem sentido se dispersam pelo ar e levadas pelo vento chegam onde eu desejava... São palavras conhecidas porém não divulgadas, palavras doces e gentis porém não desejadas. Palavras que já não me importam mais, que serão cobertas por panos pretos e amarradas com correntes fortificadas, ninguém irá ouvi-las.

Palavras não foram feitas para serem somente ditas, mas também pensadas, avaliadas e demonstradas... Palavras são muito mais que palavras, são sentimentos expulsos quando já não cabe mais na cabeça ou coração. São a esperança em vida e a lembrança em morte.

Palavras se assemelham a cobras, traiçoeiras, quietas, dissimuladas e obliquas... é comum sentirmos medo delas, mas não viver por elas não é.

Eu acredito nas palavras, nos olhares, nos gestos, acho até que não deveria, mas já é de mim... as palavras me fazem sair e voltar para realidade.

Não acredite nas palavras, nem mesmo nas suas. Palavras podem ser equivocadas e criar uma ilusão catastrófica. Palavras podem construir e destruir em função de interesses e conveniências. Palavras podem anestesiar sentimentos mas jamais curá-los...

Eu acredito em poucas grandes palavras... nas ditas e não nas planejadas!

quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Passarinho que tanto amo


Um passarinho preso na gaiola a tanto tempo que já esqueceu que o mundo não acaba naquelas grades, que vive esperando o fim, que não tem noção alguma de amor, amizade e família. Seus olhos são triste e mendingam água limpa e alpiste fresco, seu canto é melancólico e irritante... Pobre passarinho preso na gaiola que se perde na imensidão do vazio de sua solidão e que não consegue viver a sua independência.

Eu adoro passarinhos, e eu não aguento vê-los presos na gaiola... é muita hipocrisia dizer que os amam e fazê-los permanecer presos, quem tiver seus passarinhos presos na gaiola que escondam de mim...

A alvorada chegou, é tempo de mudar... reconhecer os erros, repensar as decisões, reafirmar as convicções e decidir qual caminho escolher, continuar seguindo ou arriscar um novo?

A vida é muito mais que limitações, o mundo está muito além das grades martirizantes, a nobreza dos sentimentos é muito mais que a proteção pessimista que nos coloca em grades absurdas, o amor é muito mais que essa obsessão e egoísmo.

Vai passarinho, mostre a todos a beleza que Deus lhe deu, dê-me orgulho de ter te defendido enquanto você estava distraído e solitário. Vai passarinho, coma das frutas que encontrar no caminho, faça que todos sintam inveja da sua liberdade. Não tenha medo do gavião, eu já te abençoei, eu te amo e quero que seja feliz onde estiver. Vai passarinho, mas não esqueça da garotinha que te tirou da gaiola escondido de todos, não esqueça de mim.

segunda-feira, 2 de novembro de 2009

Hipócrisia???


Eu vou tentar não acreditar, vou tentar fingir que não foi comigo,mesmo sabendo que as chances são poucas de não ser... Não preciso provar a ninguém o que sinto, você nem deveria saber disso, foi um dos meus colapsos planejados.

Ninguém nunca precisou de muito para me irritar, mas tudo que você fazia, pra mim existia um fundamento... mas agora, pela primeira vez chorei de raiva e ri das idiotices. sinceramente? você não sabe de nada, absolutamente nada!

Eu te amo, eu ainda te amo... e pouco me importa se alguém acredita ou não nisso, na verdade seria ótimo se somente eu acreditasse nisso, seria ao menos uma possibilidade de estar me enganando...

Estou com raiva, mas eu sei que quando eu te ver eu nem vou me lembrar disso e vou fazer a mesma cara de idiota que eu sempre faço... Você é um falso príncipe e eu tenho medo de você