sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

Imperfeitamente falando

  

O coração daquela garota já não é mais tão vulnerável como um dia já foi, já não é tão esperto, nem movido pelo amor. Ela foi tantas vezes enganada e desiludida, ela sofreu tanto que em um momento seu coração  já não se importava com esses pesares. Aquela garota já não tem mais esperança no olhar, ela não chora com tanta intensidade como antes, ela já desistiu, ela definitivamente desistiu.
    É impossível ver essa garota e não se comover, não temer um dia se tornar como ela, tão forte e morta. Ela criou uma fortaleza em seu coração a qual  ninguem conseguirá penetrar, ela se feichou para vida de forma que esqueceu completamente de viver.
    Um dia desejei ser um pouco como ela, mas agora penso que não é tão ruim ser sensível, um pouco vulnerável e principalmente, sentir esperança sempre. Não é tão ruim amar e chorar, é a vida, não pode querem mudar a realidade. É bom aprender com os erros por mais dor que isso cause, é bom olhar pro seu passado, julgar algo como um erro, achando-se superior àquele ato, e logo mais a frente cometê-lo outra vez e chorar como a 1° vez. É tão bom ser imperfeita e acreditar que encontrou alguem perfeito, dizer a todos e ninguém dar crédito. É bom ouvir uma música e achar nela a sua história, e aproveitar quando estiver sozinha para gritá-la ao vento como um grande desabafo. É bom prometer desistir e não se apaixonar outra vez da boca pra fora e ainda afirmar que não é da boca pra fora. Ser frágil e delicada, e acreditar que é apenas uma farsa para ser tratada com cuidado e igual delicadeza. Que atire a 1ª pedra a garota que nunca fez isso, que nunca se fez de bobinha, inocente e frágil para encantar alguem especial. É bom fazer isso né? Eu sei.
    Eu não trocaria essas emoções, eu não quero nunca ser forte e morta, eu quero amar, chorar e acreditar que tudo sempre pode melhorar. Quero sempre acordar e ficar ansiosa para ver alguém, ensaiar em frente ao espelho como dizer um Oi e tremer na hora. Quero sim que em meu coração exista alguns tijolinhos, mas que esses sirvam apenas como cercado. Quero ser para sempre essa garota imperfeita, que transborda esperança no olhar.

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Fifteen


A ponto de abandonar meus tão sonhados 15 anos, vejo que toda aquela fantasia de melhor idade é uma farsa... Não é nada fantástico ou inacreditável. Quando temos 15 anos continuamos a errar, a ser limitada, a ser exigida sempre mais... 15 não é uma idade curinga, é apenas a idade que achamos que já podemos determinar o que é pra sempre, a idade que pensamos que viveremos tudo desejado e que nada nos impedirá, porque quando temos 15 anos as pessoas costumam acreditar que a futilidade é a base de tudo, e os pais temem lágrimas com medo da tão comum depressão, e por isso é necessário chorar escondido com a porta do quarto trancada. Com 15 anos acreditamos e desacreditamos em contos de fadas da mesma forma de quando tínhamos 5 anos, cedemos as chantagens emocionais dos pais assim como quando tínhamos 10 e temos medo de nos apaixonar como pela 1° vez. Com 15 anos derramamos a 1ª lágrima por ter dúvida quanto ao nosso futuro e a ultima por não ganhar o presente escolhido...

15 é a mudança de fase, a transição entre a vontade de mais e a responsabilidade, 16 é o início de uma nova fase com diversas faces.

sábado, 2 de janeiro de 2010

RETRÔ 2009


Adeus ano velho, feliz ano novo...


2009 foi um ano meio parado... Sofri muito mas também dei gargalhadas incontroláveis, sorri por costume e registrei tudo na memória. Um ano intenso na verdade, houveram momentos que gritei de raiva e alegria, chorei de emoção e tristeza, desculpei-me por erros alheios. Foi um ano que pela 1ª vez não precisei dar adeus a ninguém, nem derramei muitas lágrimas... Aprendi a amar verdadeiramente e renunciar o que me faz sofrer...


Foi em 2009 que me ultrapassei em esforços, que pude ajudar a todos que estavam ao meu alcance... Foi em 2009 que descobri que todo esse esforço não é nada do que me exigirão daqui pra frente...


Descobri pessoas especiais como Augusto, Priscila Pinheiro e Erick que se tornar amigos indiscutivelmente essenciais. Redescobri amigos para todas as horas como Tatiara, Patrícia, Amanda, Thais e Carlinhos. Vivi momentos mais que especiais com Bê e minha prima Emille, minha BFF's. Senti saudades de Maria. Me reaproximei de amigas de infância(Bruna e Lari) e tive com a minha família uma relação de pro companheirismo... Você amigos, durante esse ano, foram personagens principais da minha vida, estavam sempra ao meu alcance, estavam sempra comigo.


Como esquecer as tardes desperdiçadas por mim e por Bê tirando fotos e comendo besteiras? Ou os dias de férias como professora de diversas matérias? Como esquecer a paciência de Algusto aturando a conversa beeem cor-de-rosa minha e de Bê no shooping ou no ônibus? Ou as minhas "brigas" sem fundamento com Paty? Os conselhos intermináveis dados a Taty? As músicas de Erick? A aliança fortalecida entre eu e Emille? A amizade a distância entre eu e Dandara mais forte que eu já vivi? Tudo é muito inesquecível!


Em 2009 a união e o comprometimento do 2° B foi percebido e recompensado. Quem um dia vai esquecer o "Hipi Hipi? Urra!", em Boi? E da campanha do leite que ganhamos de lavada? Do trabalho das fotos que corremos risco de vida?rsrsrsrs, Das festas surpresa de aniversário? Das conversas conselheiras opressoras de LOBO? Quem um dia vai ousar esquecer??? Nem que seja do sermão diário de Josenete lembraremos...


Não me arrependo de nada acontecido em 2009... Acho que fiz o que deveria ser feito, sei que em tudo houve as mão de Deus.


Desejo para 2010 um ano com dificuldades a serem atravessadas, já que sem elas não iria a lugar algum. Desejo saúde a todos, Amor, Sabedoria e Deus no coração. Que 2010 seja um ano de dedicação e sucesso...


FELIZ 2010 A TODOS!

e sucesso em todos os vestibulares.