sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Lembranças

     Era uma manhã sem sombras, eu estava voltando das minhas aulas matinais, feliz pelo sol, que havia se precipitado. Ainda estávamos em meados de agosto, dia 14, se não me engano, e o sol já se mostrava desinibido e ponderoso.
     Eu estava voltando das minhas aulas, neste dia a pé, para diminuir a vida sedentária que a Universidade tinha me forçado a aderir. Encontrei uma praça velha, meio abandonada, com balanços enferrujados e bancos corroídos, durante a noite deveria ser concentração de prostitutas e usuários de drogas. Lembrei ou me imaginei brincando naquele balanço, eu deveria ter uns 5 anos e era balançada pela minha mãe, que me lembro pelas fotografias. Eu estava feliz, e usava uma tiara de laço na cabeça a qual me havia deixado muito vaidosa.
     Deveria ser imaginação, nunca havia me lembrado de nada que tivesse feito com meus pais. Eles sofreram o acidente quando ainda tinha 5 anos e nesta fase as crianças costumam não se recordar. Sentei em um dos bancos tentando imaginar outras cenas, mas todas pareciam falsas. Resolvi então ir para casa, minha avó já deveria ter aprontado o almoço e ela não gosta de atrasos nas refeições.
     Já em casa, sentada a mesa pensei duas vezes antes de mencionar a provável falsa lembrança que tive. Minha avó não se sentia confortável em falar comigo do acidente, os dos meus pais, sei que até hoje ela sofre muito, minha mãe era sua única filha. Pensei duas vezes, mas falei, e ela apenas sorriu levemente e voltou a comer. Desapontada pela falta de interesse dela, voltei a comer de cabeça baixa, se mencionar palavra alguma. Um pouco antes que eu terminasse a refeição, ela quebrou o silêncio.
     “Sua mãe adorava aquela praça, era onde se encontrava com seu pai às escondidas no início do namoro. Deve ter lhe levado várias vezes lá.” Quando terminou de falar já estava em pé recolhendo os pratos, eu a ajudei e depois fui para meu quarto. Abri a gaveta e peguei uma foto minha com 3 anos junto a meus pais, encarei a expressão da minha mãe, me dava paz. Guardei-a novamente na gaveta e agradeci a Deus, por ter me feito sentir por um minuto um momento que vivi ao lado da pessoa que mais me amou durante toda a vida. Agradeci sem o rancor que atravessei na minha adolescência, buscando culpados para a falta que senti. Agradeci apenas querendo lembranças, mais lembranças.

“Amem os seus pais, façam boas lembranças de estar junto a eles. Muitas vezes quando somos jovens temos a sensação que as proibições são todas para o nosso mal, mas haverá um dia que você valorizará tanto isso, que fará o mesmo com seus filhos.”     Carla Maria

sábado, 8 de outubro de 2011



Tenho que aproveitar os meus nós na garganta para tentar falar alguma coisa... Uma vez ouvi uma garota dizer, em algum blog, que publicar um texto é um jeito educado de pedir emprestado um peito, quando a dor já não cabe mais em um só. Eu, sinceramente concordei  instantaneamente com ela, por que comigo é assim... Ultimamente eu só tenho usado o blog quando estou me sentindo sozinha, confusa, chateada... Tenho usado sem pretensões nenhuma de publicar meus textos, nem de alcançar algum público. Tenho postado apenas pra mim, apenas pro meu eu se sentir melhor.

quinta-feira, 8 de setembro de 2011

Você conhece...


Você conhece alguém que ficaria do seu lado em qualquer momento? Você conhece alguém que trocaria tudo para estar ao seu lado? Você conhece alguém que lhe passe a certeza que estará contigo nos piores momentos? Conhece alguém que jamais te trocará por nada?
É tão bom saber, que seja qual for a situação haverá alguém pra segurar a sua mão e cochichar no ouvido que tudo dará certo. É tão bom se sentir protegida. É tão bom acordar e ter a certeza que alguém estará disposto a te amar e te mimar. Você conhece alguém além da sua mãe que faria tudo por você?
Só amores verdadeiros trazem felicidades verdadeiras, só amores verdadeiros nos dão a segurança que nunca estaremos sozinhos. Só amor verdadeiro é amor. É tão bom saber que além da minha mãe alguém (não tanto quanto ela) faria tudo isso por mim.
... alguém que te ame de verdade?

Te amo mãe! s2

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

E foi quando eu precisei...



Quando eu mais precisei, você não estava aqui pra me ajudar. E não venha me dizer que achou que eu não o queria por perto, por que você deveria saber que melhores amigos quando brigam é passageiro. Quando eu precisei, você não estava, então pare de dizer que eu fiz com que a nossa amizade acabasse por que o primeiro a mentir, o primeiro a se atrasar e o primeiro a me dar as costas foi você. Não venha relembrando o passado e as nossas brincadeiras diárias por que hoje elas não mais me comovem, hoje elas só são lembranças de um melhor amigo que me abandonou quando mais precisei. Não venha me dizer mais uma vez que sente a minha falta. Não venha!

... que eu não te achei!

Por Carla Maria parando de uma vez por todas de usar este “Por Carla Maria”. 

quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Saudade


Há quem diga que saudade é passageira, mas como? Eu a sinto todos os dias, longe ou perto. Eu a sinto todas as manhãs frias ou quentes, todas as sexta, domingos ou quartas. Passageira? Certamente quem vos dissestes isto nunca sentiu saudade de fato, nunca acordou com nós na garganta, nunca quis andar a pé longas distância num ímpeto. Passageira? Não, a saudade não é. Desde que verdadeiro seja esse amor.


Por Carla Maria sentindo saudade da mãe, do pai, do irmão, do namorado, do gato e cachorro que não tem e etc.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Abandonar

Tenho abandonado coisas que num tempo atrás eram tão essenciais ao meu bem estar... Tenho abandonado hábitos meus, tenho tomado novos rumos, novos gostos, novas idealizações. Estou abandonando um pouco da minha antiga essência, estou criando uma nova essência e até agora não sei identificar as falhas desta. Estou abandonando tudo e agarrando outras coisas novas para construir talvez uma nova maneira de viver, mas ainda não sei se é isso que realmente devo fazer.

Por Carla Maria abandonando tudo e tentando tirar o blog dessa regra...

sexta-feira, 29 de julho de 2011

Caminhos de Volta



    Gotas de água pode se transformar em uma tempestade se você a quiser. Basta você a querer. Algumas atitudes também podem nos fazer repensar tudo, desde o início. Talvez o problema seja que nós nos acostumamos tanto a repensar, que ignoramos os caminhos de volta, acreditando que logo mais encontraremos outro e assim desprezamos todos os outros próximos caminhos, sempre acreditando que encontraremos um mais a frente. E deixamos tudo pra trás, e forçamos acreditar que talvez um dia mude, mas provavelmente não mudará e sempre nos perguntamos, “é isso que realmente quero” e sempre achamos que ainda há tempo de voltar a trás mas na verdade não há, por que tudo tem se misturado e virado uma bola de neve, se me permitem a expressão clichê.
    Mas no fim de tudo o que acontecerá? Os motivos das gotas de água viradas tempestades serão esquecidos e os caminhos de volta desprezados. No fim acreditará que tudo é amor e que todas as mágoas serão perdoadas por isso, afinal, uma das utilidades do amor é disfarçar os erros e as gotas de água. No fim, não terá mais fim até que eu encontre um caminho mais a frente que não só me faça repensar o qual estou seguindo, mas também desistir dele. 

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Ouça-me


Se de todos os momentos bons eu me deixar levar por nós na garganta numa noite solitária em um lugar distante, eu não estarei apta a amar. Se de todos os sorrisos eu desistir por uma lágrima de culpa, eu não estarei pronta pra sentimento algum. Se você me disser adeus e eu chorar, eu estarei colhendo o que plantei, eu estarei desperdiçando tudo que eu sempre quis, mas não soube ainda lhe dar. Se você não mais me amar, eu vou esperar o seu amor. Se você me escutar agora eu te direi que não quero que nada mude, que quero o seu jeito, que aceito a sua personalidade. Se você me escutar agora, ouvirá que eu te amo.


Por Carla Maria pedindo desculpas pelas imperfeições...

domingo, 3 de julho de 2011

Breve Adeus


Nem triste, nem feliz eu digo mais um breve adeus. Nem triste, nem feliz. Apenas querendo um tempo, não tenho tido tempo pra escrever, nem tenho tido as mesmas inspirações de antes. Em breve eu volto, com novas ideias. Eu Prometo.
Enquanto isso, os blogs que passarem a me seguir eu seguirei todos de volta, e continuarei comentando nas postagens alheias. Só não postarei por enquanto.

Beijos e obrigado pela companhia.

Por Carla Maria ascenando um tchauzinho

terça-feira, 28 de junho de 2011

Amores


Existem amores de tantas maneiras, amores relapsos, amores amados, amores desmerecidos e amores doentes. Existem amores que não valem apena, existem amores que denunciam serem eternos e outros que nada constroem. Existe o meu amor, o seu amor e o amor de todos. Existe a multiplicidade, e eu amo essa multiplicidade.



Por Carla Maria pesando em alguns amores estranhos e em outros eternos

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Eles


Amigos homens que me falavam de superman o tempo inteiro e que me chamavam pra brincar de carrinho mesmo sabendo que eu recusaria. Amigos homens que me chamavam de chata e chorona, amigos que falavam pra eu não chorar e me ofereciam o boneco herói. Amigos que diziam que eu quebraria o carrinho de controle remoto e me proibiam de tocar. Sim, amigos homens também podem ser malvados com a gente. Hoje eles cresceram e nem são mais os mesmos, nem os vejo mais, e quando os vejo, nem se lembram mais da garotinha de rosa que ficava olhando e revirando os olhos pras conversas imbecís deles.

Hoje, os amigos homens que tenho continuam quase os mesmo que os que eu tinha quando pequena. Eles falam das minhas amigas bonitas em vez do superman e me chamam pra beber com eles, mesmo sabendo que não bebo. Chamam-me de chata e chorona, mas quando choro me mimam e fazem palhaçadas. Amigos que me chamam de desastradas e me proíbem de coisas perigosas. Sim, amigos homens podem ser fofos sendo chatos com a gente. Eles são quase os mesmos dos que eu tinha quando pequena, só que agora não há heróis e carrinhos envolvidos. Agora eles ameaçam o meu namorado e me vigiam o tempo todo.



Por Carla Maria falando dos amigos chatinhos e fofos dela.

sábado, 18 de junho de 2011

1,2,3... Amigos Mentirosos


Mentiras são ditas e são perdoadas por todo o tempo. Mentiras sem escrúpulos, mentiras e só mentiras. Sem motivo, sem necessidade... Uma mentira desmerecida. Eu a encaro como não recíproca, mas errada fui eu por compartilhar a minha sinceridade, errada fui eu em acreditar em tudo que foi dito, em todas as mentiras...


Amigos mentirosos, e é só isso que tenho a dizer. Se vou perdoar? Não, eu não vou.



Por Carla Maria desacreditando...

terça-feira, 14 de junho de 2011

Dia dos Namorados Atrasado...

Meninas, me desculpem por não ter postado nada sobre o dia dos namorados... algumas pessoas se queixaram disso e fiquei triste em desapontá-las... Porém, meu blog já tem um bom tempo de vida e nunca escrevi nada sobre tal dia. Não é meu costume e também nunca reclamaram disto, mas... estou aqui falando sobre o dia 12 de junho do ano de 2011.
Aqui na minha cidade estava nublado (até tomei um pouco de chuva), mas deu pra aproveitar muito bem o dia. Meu namorado acertou no presente, apesar de ter sido a nossa primeira data comemorativa ele se saiu muito bem. #APROVADO. Eu , modesta parte, também acertei. kkk'
Bom... não foi um post como costumo escrever, mas falei do dia dos namorados, mesmo que muuito atrasada.

Me diga agora, como foi o seu dia?
beijos beijos


Por Carla Maria falando pela primeira vez do dia dos namorados...

segunda-feira, 13 de junho de 2011

Teu Sorrir

Eu o faço sorrir como uma criança que escolheu o brinquedo certo. Eu o vejo sorrir de uma maneira que eu jamais pensei que conseguiria fazer e o meu coração sorri junto. Eu o vejo me olhar ainda mais doce e eu tenho ficado viciada neste olhar. Eu desejo o seu sorriso e fico feliz por você não ter mais aquela máscara séria em seu rosto.

Por Carla Maria vendo sorrisos e progressos.

sexta-feira, 10 de junho de 2011

O que me Importa...

Você fala que tenho um olhar doce, fala que gosta de como eu coloco um pé antes do outro quando caminho, fala que minha voz em sussurros te conforta e acalma quando mais precisa... Você disse que estava encantado comigo dois dias depois que nos conhecemos, você se apaixonou naquela noite que me ouviu falar por horas coisas engraçadas e extrovertidas, você se apaixonou pelo meu jeito alheio e só não sabe disso ainda. Você diz que me ama e eu acredito. Acredito por que aprendi mais com seu olhar do que com suas palavras.

Você fala do meu olhar doce e das minhas palavras frias, como pode gostar de tudo isso? Como pode amar esses opostos dentro de mim? Como pode conviver com essas duas personalidades? Não me queixo quando me chamar de mulher de fases, quem mandou você gostar dela? Só isso me importa, o que você sente.



Por Carla Maria e só. =)

segunda-feira, 6 de junho de 2011

Faça

Segure a minha mão, ela já está estendida. Veja comigo o quanto verdadeiro pode ser um Ser Humano, me mostre o quanto confiante você pode ser. Mostre que não são todos iguais, mostre que você fala a verdade quando diz que é diferente. Diga que me ama mesmo sabendo que eu já sei, eu preciso ouvir sempre. Diga que me entende, diga que precisa de mim. Seja o meu amor, seja a minha vida, seja o meu resumo pra sempre. Repita que vai me fazer feliz e dessa vez gravarei a sua voz para ouvir todos os dias antes de dormir.




Por Carla Maria tentando ser romântica e percebendo que só conseguiu ser autoritária...

quinta-feira, 2 de junho de 2011

Nostalgia

Quero os meus amigos sentados no pátio da escola, rindo sem para. Quero uma professora chamando a minha atenção por estar conversando. Quero as minhas melhores amigas falando o tempo todo o que devo ou não fazer. Quero os cuidados que tinham comigo. Quero saber que todos sabem da minha vida. Quero andar de braços embolados com as minhas amigas... Quero tudo de volta, eu estou com saudade...


Saudade das pirraças típicas de todas as manhãs, saudade de me irritar com o barulho na hora da aula, saudades dos grupinhos e das besteiras ouvidas em sala de aula... Saudade de tudo, mas principalmente dos amigos que hoje tenho certeza que eram verdadeiros. Eu ainda os tenho e sei que sempre terei, mas eu quero estar perto ao ponto de querer “matar” um a cada segundo, perto pra poder chorar em um ombro, perto pra ser julgada e amordaçada. Por que amigos não são aqueles que não te julgam, esses são os desconhecidos. Amigos são os que falam “você está errada, conserte isso” e ainda “eu posso te ajudar, assuma seu erro”. Esses sim são os meus amigos...

Por Carla Maria com saudade de brigar, mandar, orientar e dar carinhos aos meus amigos de verdade...

terça-feira, 31 de maio de 2011

Olhares

São olhos corrompidos, meu amor. Corrompidos de medo, de insegurança e inocência. São olhos que se negam a te passar tranquilidade, olhos que te pedem amor, que te pedem paciência. São olhos carinhosos, impulsivos e independentes. São olhos lhe pedindo permissão, lhe testando a cada segundo, lhe dizendo que ama. São os meus olhos que só querem olhar os seus.

Por Carla Maria depois de ter estabelecido uma nova linguagem, depois de aprender a falar com o olhar.

sábado, 28 de maio de 2011

Passado

Sem querer relembrei de tudo. Eu estava sentada na sacada do meu prédio e um flash do passado ultrapassou os meus pensamentos. Um misto de alegria e abandono tomou conta de mim. Alegria por que o passado me deixou boas lembranças e abandono por que afinal, eu havia sido realmente abandonada. Senti lágrimas hipócritas de tristeza perpassar o meu rosto. Hipócritas por que eu não estava triste, hipócritas por que eu estava vivendo o momento mais feliz da minha vida. Estava sendo amada e estava amando como nunca. Mas senti as lágrimas.

Senti frio, mas não queria entrar, queria continuar sentada na sacado do prédio olhando o movimento dos carros e a correnteza do mar. Eu queria ficar ali por que aquele lugar me trazia tantas recordações e naquele momento tudo o que eu queria era revivê-las, tudo o que eu queria era reviver um dia insensato do passado. Um dia arriscado, um dia de provocações.

A noite foi se aproximando e o vento ficando ainda mais frio e eu olhei para mim mesma e descobri que o meu corpo implorava “só mais um vez”, meu corpo pedia pra reviver um único momento e só assim eu decidi sair daquela sacada, saí pra evitar esses pensamentos ridículos e criminosos. Saí por que eu estava feliz como estava e o passado já não me dizia mais respeito.

Sentei no sofá e liguei a TV, com o pensamento vago ainda meio perdido no meu passado desconcertante. Olhei o relógio, já estava na hora que ele chegaria. Olhei-me no espelho, e logo a campainha tocou. Fui atender feliz, esquecendo-me de tudo que havia pensado durante todo o dia, esquecendo o meu passado, esquecendo as minhas lágrimas. Aquilo sim era felicidade e eu o amava como jamais havia amado nenhum outro que chegou um dia a me abandonar.

-Oi amor – falei sorrindo, com olhos que jamais choraram. Falei sorrindo para o meu presente.

Por Carla Maria apenas contando um história...


carlinhamaryblog@hotmail.com 
(Mande sugestões, críticas e sempre mantenha contato)

quinta-feira, 26 de maio de 2011

Irritada

O que mais me irrita?
Eu sendo chata, arrogante, impaciente, mandona, mimada, dramática, calada, nervosa e ele dizendo que me ama e fazendo coraçõezinhos...
Dá pra sentir raiva também?


Por Carla Maria revoltada por que o namorado não se irrita com ela nunca

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Apenas Resumos

Eu ouço as músicas e em todas procuro semelhanças com a nossa história. Eu ouço as músicas e vejo pequenos resumos do que sinto por você, pequenos e significativos resumos. Eu ouço você e sei, neste momento, que as suas palavras soam como músicas para mim. Eu ouço o seu ‘eu te amo’, ouço os seus suspiros e ouço os seus chamados e tudo se transforma em música para mim. E qual é a nossa música? Nós não temos, por que nenhuma conseguiria traduzir nosso sentimento, nenhuma diria tudo que deve ser dito. Conhecemos apenas resumos, significativos resumos.



Por Carla Maria proibindo Danilo Brasil de dizer que temos uma música.



quinta-feira, 19 de maio de 2011

Garotas x Garotos

Garotas dizem coisas subentendidas na esperança que eles entendam. Garotos nunca sabem do que nós estamos realmente falando ou onde queremos chegar. Garotas mudam a voz quando estão com ele no telefone. Garotos não entendem por que a voz dela fica mais bonita. Garotos contam as suas histórias. Garotas fingem estar interessadas. Garotas amam. Garotos também.



Por Carla Maria feliz por não haver só divergências entre garotas e garotos.




terça-feira, 17 de maio de 2011

Um Caminho

Eu vejo as ondas me perguntarem se eu não quero ser levada, vejo a brisa sendo provocativa e vejo o meu telefone guardado no bolso. Eu ando sozinha e vejo o céu se escurecer como numa revolta conta mim. Eu ando sozinha e na minha cabeça nada passa de um sonho, mas não é o que parece... não tenho controle sobre nada e tudo me assusta. Reparo nos meus pés e os vejo descalços, procuro a sandália e não acho, desisto e continuo o caminho. Ainda sozinha olho para o lado e vejo desconhecidos, continuo o caminho sem olhar pra trás, sem sorrir aleatoriamente.



Por Carla Maria vendo a natureza conspirar.

sexta-feira, 13 de maio de 2011

Sinceros

Seus olhos são atentos a cada detalhe das minhas expressões, suas mãos me abraçam e protegem a minha inocência, o seu olhar me deixa desconcertada e você parece gostar de mim. Seu andar me faz querer te parar e não deixar que saia do meu lado e quando eu te abraço eu me sinto sua propriedade, sinto-me a pessoa certa para ser chamada de pronomes possessivos por você e eu suspiro de tristeza quando estou longe. Sua respiração lenta desperta a minha ofegante e você consegue me sentir trêmula em seus braços. Os meus lábios falam involuntários que te amam e eu nunca os vi sendo tão sinceros.

Por Carla Maria dizendo algumas coisas para o namorado.
carlinhamaryblog@hotmail.com
 (fale comigo !)

segunda-feira, 9 de maio de 2011

Minha História


Foi rápido e viciante como nada que já senti. Foi rápido, mas expressivo. Rápido, mas fascinante. Rápido, mas é essa a história que quero contar aos meus filhos. Rápido, mas é a minha história. Não me importo com a velocidade, só me basta ser sincero e eterno.


Por Carla Maria se sentindo em uma comédia romântica que já começou com um beijo e que talvez nunca tenha um fim.

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Perto


Estou cantando músicas ao avesso, estou brincando com as minhas palavras, estou procurando por borboletas e engolindo algumas delas. Estou sentindo o cheiro da cumplicidade, da amizade e da união. Estou sentindo você se aproximar de um campo de proteção que formei já faz um tempo. Estou sentindo você perto, muito perto, mas não tanto quanto proponho.


Por Carla Maria intrigada com novos sentimentos.


carlinhamaryblog@hotmail.com
(fale comigo, mande sugestões)

quarta-feira, 4 de maio de 2011

Cansada


Eu ouço os seus suspiros quando estou sentada na minha sala de estar. São suspiros distantes, mas não tão distantes o quanto você está de mim. São suspiros provocantes e imaginários, mas eu os ouço mesmo antes de dormir. Eu ouço as suas perguntas ciumentas enquanto ando pela rua procurando um vestido. Eu ouço você dizer “você não vai chamar muita atenção?” e me vejo desistindo da compra. Eu ouço os seus sussurros antes de dormir e só consigo adormecer depois de ouvi-los. Eu ouço os seus passos na minha varanda chegando para me visitar e ouço você me assustar quando estou concentrada no filme. Eu ouço tudo, amor. Eu não aguento mais ouvir tudo.

Tem dias que coloco a sua foto sob o travesseiro, num desejo simples de criança que você se materialize. Em outros dias prendo ao ouvido uma música alta que me faça não ouvir os seus sussurros, as suas súplicas por fidelidade, mas eu as ouço no intervalo entre uma música e outra, eu as ouço e já não acho mais isso romântico.

Talvez um dia eu te confesse que muitas vezes fugi das suas ligações, talvez agora eu já tenha confessado. Foram os dias lúcidos desde quando te conheci, os que te rejeitei. Por que enquanto estive ao teu lado eu perdi toda a minha lucidez e equilíbrio, enquanto estive com você fui sua e quando você se foi, esqueci-me de “tirar do seu nome esta propriedade”. Por que você se foi e só me restou uma foto e as suas ligações perdidas, você se foi e ficou guardada em uma caixa jamais vista o pedacinho seu que ficou comigo quando partiu. Você se foi, amor. E isso é tudo que tenho dito nos últimos meses.


Por Carla Maria cansada de ouvir sussurros, ordens e suspiros imaginários.

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Ignoro Você


Parabéns. Aprendi a não chamar sua atenção, a não implorar suas palavras, a não querer você por perto. Na verdade, esta ultima parte é mentira, mas é o que quero que acredite e ponto. Quer a minha palavra? Então peça, meu bem. Peça , implore, chame a minha atenção. Talvez eu veja que você está aqui. É... talvez.


Por Carla Maria nem ai pra falar com ele. Tsc tsc ¬¬

sábado, 30 de abril de 2011

Ela não é Frágil


Ela estava assustada e eu, vendo a história por alto, não a julgo errada. Ele parece não se importar com tantas mudanças e isso a deixa ainda mais assustada, por que ela sim se importa com tudo que se passará depois que estiverem juntos. Mas ele só a quer por perto e ela ainda não conseguiu abandonar a razão. Eu não a julgo errada, pois sei que não faria muito diferente, fincaria os meus pés em terra firme e isolaria as ilusões. Eu não a julgo errada por que ela tem medo desse amor espontâneo e eu também sentiria o mesmo. Mas ele a ama, pelo menos é o que parece, e pouco se importa com os medos dela. Ele a quer por perto e ela está sendo deixada levar, mas conscientemente.


Por Carla Maria vendo uma história muito parecida com a dela. =X

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Sem Te Esperar


Não vou te esperar. Não. E nem adianta perguntar os por quês, eu não gosto de me justificar. Lembra? Não vou te esperar e isso é um ponto final. Não vou te esperar e não vou guardar o seu lugar. Mas vou narrar toda a minha vida quando você me perguntar, vou ser sincera e esperar o recíproco, vou descobrir o lado bom de você não estar aqui. Eu vou achar um, eu sei. Eu vou achar um e vou te contar quando eu descobrir.
Não vou te esperar, vou te contar, mas quando você estiver aqui me esquecerei de todos. Por que essa se tornou a lei natural da minha existência, bem com você e bem sem você. Mas não vou te esperar, eu não vou!
Por Carla Maria aproveitando a vida sem esperar ninguém

domingo, 24 de abril de 2011

Meu Louco (?)


Ele parece louco, ele parece entusiasmado com uma ideia de garota que formou em sua cabeça sobre mim, ele parece convicto que em mim encontrará a perfeição. Somente eu não estou certa disso. Ele parece louco, ele parece apaixonado, ele parece meu e eu não sei o que faço com essa propriedade. Ele parece tão louco que talvez eu não dê-lhe ouvidos. Ele parece tão louco que eu começo a gostar um pouco mais dele. Ele é fofo. Ele é ideal. E vocês já o conhecem.



Por Carla Maria tentando explicar que eu não sou perfeita e sim que ele é louco.

sexta-feira, 22 de abril de 2011

Borboletas Agitadas


Descobri que posso matar borboletas que insistam em bater asas no meu estômago. Borboletas chatas e imaturas que agem precipitadamente e que não me deixam interrompê-las quando preciso. Borboletas sem sentindo que aprisionei sem simples motivos. Borboletas que fiz refém e que agora desejo sufoca-las. Olá Borboletas agitadas!

Por Carla Maria tentando descobrir como se tira borboletas do estômago.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Talvez


Talvez eu possa te estender a mão... Talvez eu ainda possa te dizer o que fazer... Talvez eu ainda te mande calar a boca algumas vezes. Afinal, estou pensando seriamente em voltar a mandar em você.

Por Carla Maria rindo muito do instinto possessivo que ela não tem...

sábado, 16 de abril de 2011

Típico

O que há de errado numa garota que gosta de pagar o próprio táxi? Não implica que essa garota seja feminista, ou abomine o romantismo. Apenas mostra o espírito de independência, afinal... Eu sou aquariana, meu amor e você tem que entender isso! Mas quer saber? Eu gosto do romantismo de libra, eu gosto de você... Mas não arrisque a minha independência típica, ela me deixa diferente de todas as outras, e é disso que eu gosto. T.A. Por Carla Maria falando do lado não feminista dela *-*

sexta-feira, 15 de abril de 2011

Revolucionária

É dia de não escrever, de deixar todos vocês de castigo por não terem comentando na postagem anterior... É dia de fazer greve, e eu estou com espirito revolucionário. ¬¬ Por Carla Maria indisposta para ver textos sem comentários. carlinhamaryblog@hotmail.com (digam-me)

terça-feira, 12 de abril de 2011

Lua?

A Lua lhe diz alguma coisa? Seja franco, meu amor. O que ela lhe diz? A mim ela não conta nada, mas a você... seria justo algumas palavras. Gosto da Praia por que lá me sinto livre para andar sem direção, assim como gosto de você por que me sinto livre pra te amar à minha medida. Sem exigências e sem horas marcadas. Gosto da praia, por que ela me lembra você e tudo que me lembra você se torna indispensável para mim. E você? O que te lembra a Lua? Por que um dia você disse que... você sabe. Por Carla Maria desinteressada em revelar mais detalhes. Carlinhamaryblog@hotmail.com

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Sexta-feira

Ansiedade. Passei meses esperando esse momento. Poder te tocar de novo, olhar seu sorriso e brincar com o seu cabelo. Passei meses esperando ouvir a tua voz sem o eco estranho do telefone. Passei meses esperando para segurar a sua mão e te contar segredos. Passei meses esperando você. Ansiedade sim, de ver os seus olhos atentos enquanto conto algum caso e de ver seu olhar de reprovação pelo meu vestido meio curto. Você aos poucos me obrigou a mudar o meu guarda-roupa, a minha estante de livros e a minha rotina de vida. Estou ansiosa para que você veja que nada mudou desde que foi embora, nada mudou, por que tudo me lembrava você e por isso fui mantendo tudo que podia no lugar que você deixou, meu amor. Se lembra da briga da noite escura? Você disse “viva então os seus holofotes”,mas me abraçou quando comecei a chorar e pedir desculpas. Lembra? E das manhãs de sábado que passavam lentas esperando a hora de estarmos juntos? Eu não esqueci de nada, eu não esqueci de nós então para de dramatizar e dizer que te esqueci, por que eu manti o tempo todo os seus hábitos em minha vida, eu manti o tempo todo esse sentimento de vazio dentro de mim. Por que eu nunca pus ninguém sobre você. E você?

Por Carla Maria esperando ansiosamente sexta-feira.

carlinhamaryblog@hotmail.com

estre em contato e dê sugestões, elogie ou critique

sexta-feira, 1 de abril de 2011

...e é só questão de tempo

Olhar a minha vida de costas não é o que eu já fiz de mais fácil, mas é a maior atitude que já tive em minha vida. Quem diria que a garotinha de olhar frio se transformaria no que sinto que sou agora? Quem diria que um dia eu teria a coragem de mudar e passar a ver o passado pelas costas? Eu não diria, por que nunca esteve nos meus planos. Agora, eu sei que será difícil quando alguém confessar que sente a minha falta. Será difícil por que eu também sinto falta das conversas nos dias de domingo entediantes, eu também sinto falta dos planejamentos no final de semana, das pessoas que me ouviam quando eu precisava e das pirraças que tanto me tiravam do sério. Hoje eu sinto falta de tudo isso, mas eu sei que se estivesse ainda lá, estaria irritada por não ter participado de nenhuma mudança.

Por Carla Maria se adaptando a tantas mudanças.

carlinhamaryblog@hotmail.com

sábado, 26 de março de 2011

1200 Segundos


Meninas! O Lucas é um garoto super divertido, amigo, companheiro, vaidoso... Ele é o tipo de garoto que as meninas matam e morrem por um minutinho de atenção (que ele não me ouça, por que o garoto já é bem convencido)... O Lucas se dispôs a me conceder um tempinho dele para responder àquelas perguntas que todas nós gostamos de ouvir um garoto responder. Espero que vocês gostem da ENTREVISTA por que do Lucas... Aposto que várias vão se apaixonar!
A entrevista foi feita por MSN, o que dificultou ainda mais o processo, já que em tudo o Lucas arranjava um motivo para fazer alguma gracinha ¬¬ Bom... mas vamos lá:

Carla Maria: Olha Lucas, vamos tentar ser profissionais ok? Kkk’ O que chama a sua atenção numa garota?
Lucas Bacellar: Bom, para chamar minha atenção não precisa se exibir... Gosto de garotas difíceis, eu admiro muito o sorriso e a simpatia, se quer me ganhar é preciso saber conversar também! Acho a beleza uma parte atraente, mas muitas vezes a garota tem beleza e não tem cabeça.

Carla Maria: hum... gostei da resposta. E para namorar precisa de algum requisito extra?
Lucas Bacellar: sim, namorar menina com fama de "corrimão" não rola né? A menina tem que ser fofa, assim como você. Rsrs’ aaaaaah e precisa ter boa conversa que assim rola mais confiança no relacionamento

Carla Maria: E o que não dá pra aceitar de jeito nenhum numa garota?
Lucas Bacellar: Ciúmes sem noção, garota exagerada nenhum cara atura... E muito menos menina mandona, gosto de meninas que mandam quando está nos dois e não na frente de amigos, e menina que se acha também não é meu forte.

Carla Maria: Numa festa, você faz o tipo que fica com várias?
Lucas Bacellar: Rsrs’, as meninas não curtem caras assim como eu já li no seu blog, mas eu fico sim... Se eu estiver desacompanhado porque não curtir e conhecer outras línguas? Mas exagero quando bebo.

Carla Maria: Eu te conheço Lucas... Maior galinha kkk’ brincadeira amor, mas você bêbado ou não é impossível...
Lucas Bacellar: kkkkkk’, eu pego sim. Mas nem sempre maninha! Nem sempre estou indisposto kkkk’

Carla Maria: Já deu um fora em alguém?
Lucas Bacellar: aah, eu acho que todo mundo já né? Eu pelo menos já, em balada quando chega menina bêbada. Pô ninguém merece, eu sou o tipo que gosto de escolher... Ficar com qualquer uma é para caras sem estímulos kkkk’! você por exemplo, nunca levaria um fora meu!

Carla Maria: rsrsrsrs’ E você já recebeu um fora de alguém?
Lucas Bacellar: aah muitos foras pô, quando chego assim do nada para conhecer a maioria não dá bola, a não ser em festas que ai você pega por pegar mesmo... Mas quase sempre nós homens recebemos fora de quem gostamos!

Carla Maria: Que mentira... Qual menina em sã consciência te daria um fora? Eu não daria
kkkk'
Lucas Bacellar: kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk opa um bom sinal esse, mas já levei sim Muuiitos na minha vida pô! Quando eu banco o cara de pau ai que eu levo mesmo.

Carla Maria: Você é ciumento?
Lucas Bacellar: MUUUITO, a maioria reclama pois até com amigas sou ciumento... Acho que você tem ciúmes de quem você gosta, e dai eu quero proteger e tenho muito ciúmes sim!

Carla Maria: mas você disse que não gosta de meninas ciumentas... hahaha’ te peguei em pleno ataque de machismo, hahahaha’ mulher não pode ser ciumenta e você pode bonitão? Em???
Lucas Bacellar: aah pô, não precisa ter ciúmes de mim. É um defeito meu o ciúme, mas garotas ciumentas são piores, pois causam brigas e uma paranoia que não existe! Agora o meu ciúme é de proteção. TE PEGUEI DE VOLTA VIU GATINHA! Em???

(...)

Carla Maria: Qual tipo de garoto você é?
Lucas Bacellar: Bom, eu não sou o tipo meloso... Não sou o cara que leva flores para namorada, mas sou o cara de atitude, conversar kkk eu converso muito! Sou romântico com quem eu gosto, e sou o tipo que faço de tudo para agradar, tanto com presentes quanto carinho, sei escutar e também tenho minha hora de pôr minha opinião, bastante severo digamos rsrs’... aah e eu costumo cobrar quando me promete algo , e te faço prometer quando eu quero algo kkk’.

Carla Maria: kkkkkk nossa! Garoto perfeito meninas! Corram aqui! Você vai apaixonar todas as minhas seguidoras do blog... "postagem hipnótica"
Lucas Bacellar: olha que posso pegar... Estou solteiro agora!

Carla Maria: kkkkkkk’ Você quer dizer algo para o “Meu Blog” ?
Lucas Bacellar: Quero abrir uma exceção e falar desse menina linda e doce que é a Carlinha. Quero que passe anos e continuemos amigos, quero poder colocar todos os apelidos que acho que combina com ela , quero poder conhecer cada pouquinho dela . Você é muito especial pra mim, minha cabecinha de vento. rsrs ! Sabe aquela garotinha que você pensa que é indefesa? Sabe aquela que você pensa que vai passar por cima dela? Ela só aparenta ser uma "garotinha indefesa", mas na verdade é forte e firme como uma roxa , age as vezes com a impulsividade mais sempre com o coração , sempre pensa nos outros, e eu te admiro muito , e me orgulho por ser seu maninho ;p ! Sempre que precisar de mim estarei aqui, pois eu sou o ombro que você pode deitar e chorar e a mão que sempre que precisar irá te levantar! Beijos Carlinha s2

OBS:. Meninas, eu tenho uma notícia um tanto desagradável de se dar... Na época que fizemos a entrevista o Lucas estava solteiro, mas agora ele tá namorando, então acho que vocês não poderão assediar o meu amigo. Kkkkkkkk’ Mas que ele é um fofo é... né?
Beijos meu Maninho e obrigado por compartilhar um pouquinho desse mundo complicado de vocês, garotos. S2


Foto do entrevistado:



Por Carla Maria, depois de muito trabalho cortando as partes não publicáveis da entrevista.

quinta-feira, 24 de março de 2011

Nem todos os dias eu sorrio


Hoje eu acordei com a pergunta “Sobre o que escrever?” e por horas e horas da manhã eu não consegui chegar a uma única ideia.

Pensei em falar sobre sábado passado e contar-lhes como tudo saiu da maneira não planejada. Pensei em falar sobre a distância e o quanto isso ainda me machuca. Pensei em publicar outra entrevista, mas ainda estava inacabada e o meu amigo nem tem dado sinal de vida para a conclusão. Pensei também em não falar nada, mas escrever é irresistível.

Sabe... Hoje eu acordei de mau humor, a verdade é essa. E isso é uma coisa extremamente rara em mim, não sou uma pessoa que costuma estar triste... mas hoje foi diferente. Acho que esse mau humor me fez não saber o que escrever e eu odeio não saber.

Mas amanhã eu volto ao normal e essa é a esperança de todos, por que , sinceramente, nem eu me suporto quando estou assim. Mas voltando ao assunto... “sobre o que escrever?”. Ahh, acho que já escrevi.

Por Carla Maria, num dos raros dias de mau humor.


carlinhamaryblog@hotmail.com
(podem entrar em contato e tirar suas dúvidas)

domingo, 20 de março de 2011

Tá na hora de ir


Chega-se a hora de partir, de conhecer pessoas novas, lugares novos. Chega-se a hora de sair do cantinho de proteção e vagar pelo desconhecido. Difícil é crescer e perceber que chegou a hora de mudar. Difícil é não relutar.

Não tenho medo das mudanças, fui programada desde cedo a me acostumar com elas, mas tenho medo do que causarei às pessoas, medo do sofrimento e da falta que irão sentir de mim, quando chegar a hora. Por que difícil vai ser me despedir do olhar evasivo da minha mãe, difícil vai ser imaginá-la sem os meus cuidados e a minha proteção, difícil vai ser saber que ela estará sentindo a minha falta. Mas esse momento teria que chegar mais cedo ou mais tarde, ela me preparou bem e por isso que agora chegou a minha hora de cuidar sozinha de mim mesma, chegou a minha hora de fazer valer todos os esforços que ela dedicou a mim. E é por isso que tenho que ir.

Mas vou com o coração cruzado de uma garota de 17 anos que ainda não está na hora de crescer. Vou triste na minha felicidade, por que era tudo que eu mais queria e temia, simultaneamente. Mas era tudo que eu precisava. É o novo passo que terei que dar. É o meu mais novo desafio e eu adoro desafios.

Na verdade, não irei para tão longe, sempre poderei estar aqui para matar a saudade de todos. O difícil será apenas mudar a rotina e ficar longe dos cuidados que tinham por mim. O difícil será apenas perceber que a partir de agora serei eu e somente eu para cuidar da minha própria vida. E isso me anima e entristece, simultaneamente.
Por Carla Maria feliz por estar entrando na universidade e triste por ter que sair de casa e ficar dramaticamente longe da mamãe. *-*


carlinhamaryblog@hotmail.com

quinta-feira, 17 de março de 2011

Quase


Ele fala doce, ele ouve doce, ele tem perfeições singulares e imperfeições que não sei se me importam... Ele tem uma personalidade mágica, me faz rir sem perder a postura, me ouve falar dos meus problemas e medos, e está perto de mim. Ele é quase perfeito, é quase o homem dos sonhos, quase o pai ideal, quase a pessoa que eu sempre procurei. Ele é alguém que nunca irá me magoar, é alguém que estará comigo sempre e isso faz dele quase perfeito. E como encarar o quase se eu sempre sonhei com o totalmente?

Quando penso nele me imagino feliz, me imagino numa praia ao pôr-do-sol ouvindo todas as suas inteligências. Quando penso nele eu só penso nele e isso diminui o quase e me ajuda no meu plano de reabilitação.

Ele me faz lembrar a felicidade, me faz lembrar o amor amigo e me lembra que nada acabou para mim. Ele tem a personalidade perfeita, a que eu sempre sonhei e a que eu quero para a pessoa que estará sempre comigo. Ele despertou a menina de quinze anos de idade que um dia fui, a menina que sonhava com o amor, a menina que tinha morrido aos dezessete quando foi abandonada.

Ele é quase perfeito e o quase já não me importa. Ele é quase perfeito e eu não quero procurar o totalmente.



Por Carla Maria, proibida pela sanidade de revelar nomes. *-*

domingo, 13 de março de 2011

Sem Ter o que Fazer...



Sem inspiração, sinto-me melhor. Não estou triste, nem muito alegre. Não estou apaixonada, nem desiludida. Estou sem inspiração e isso está me parecendo bom. Por que se você parar pra pensar... Não há sentido se sobrecarregar de tantas emoções para escrever linhas para alheios. Não há sentido, e disso sei que tenho razão. Então prefiro a minha falta de inspiração, a minha mesmice, os meus olhares de tédio para quem proponha animação. Prefiro ficar um tempo sem lágrimas e gritos de felicidade, por que sempre que há um grito de felicidade sente e espere por que ainda não acabou.
Brincadeira... Não é nada disso, estou falando essas besteiras por que estou sem inspiração e por que prometi acabar a greve de postagens... Se bem que até pensei em voltar, por causa do meu estado de espirito, mas eu estou aqui, então colaborem e comentem, caso contrário estarei muito propícia a retomar a minha greve de postagens. E isso é uma ameaça.

Kkkkkkkkkk’
Por Carla Maria numa tentativa provavelmente frustrada de intimidar

terça-feira, 8 de março de 2011

1200 segundos


Olá Pessoal! A entrevistada da vez é a Duda, a pessoa mais engraçada que conheço. Sério mesmo, vocês vão ver! Ela tem 14 anos e mora em Santa Catarina.
Bom, nessa entrevista quis fazer alguma coisa mais “meninos”, então logo de cara perguntei:

--Duda, você tem namorado? (para saber se ela era ou não entendida do assunto).
Sim. Qw
(oi amr, :* )
Comentário da Carla: ahh nossa, como sou lesada!, nem cumprimentei a menina! Rsrsrs’ Oi Duda!

--Conta pra mim um pouquinho do seu namorado? Como se conheceram... se ele é ciumento...
Bom, o nome dele é Kelvin, ele é um pouco, mas bem pouquinho (juro) ciumento rs’
Tipo ele morra em frente a minha casa, e a gente ia juntos pra um negócio da igreja (não lembro o nome direito :$ ), ai a gente começo a conversa mais pelo msn ... e foi rolando –k.
Você vê problemas em uma garota namorar um garoto mais novo? E muito mais velho?
Um garoto mais novo eu não vejo problema se você gostar dele tudo bem, com um garoto mais velho a mesma coisa, o importante é que gostem um do outro ... (:
Comentário da Carla: Concordo!!! *-*

--Se você gostasse de um garoto e ele tivesse que se mudar para longe você abandonaria tudo para estar com ele?
Se eu gostasse muito, mas muito mesmo desse garoto e a gente tivesse uma idade razoável para um namoro sério, eu conversaria com a minha mãe sobre a possibilidade de ir ficar com ele, porque acho que nem é o caso de gostar do garoto e sim amar porque geralmente se faz esse tipo de sacrifício quando se ama, (sem esquecer a nossa idade é claro).

--O que você pensa quando vê aqueles garotos que pegam todas numa balada?
Galinha total. Rs’
Tipo eu sempre defendi a ideia de ficar só com quem você gosta, acho esse negócio de ficar com todo mundo, principalmente na mesma noite meio nojento, tipo 500 bocas, vai sabe por onde elas passaram antes disso... –k ;$
Você tem que ficar com quem você conhece e gosta, não com o primeiro projeto de Justin Bieber que aparecer. (:
Comentário da Carla: concordo com você Duda, acho terrível esses meninos o tempo todo querendo se aparecer.

--O que você acha que realmente importa para os garotos numa menina?
Sinceramente... Todos podem discordar de mim, mas acho que para um garoto o que mais importa é o jeito dela, o sorriso, o olhar ...
Tipo quando um garoto gosta de verdade de uma garota ele não vai olhar para o corpo ou a beleza dela, tudo isso conta, mas o que realmente eles querem é uma garota sensível, carinhosa, fofa e divertida.
Mas agora se for só pra ficar com uma garota ai sim... eles só olham para o corpo e a beleza, pra depois contar vantagem com os amigos ¬ ¬

--E o que você acha que realmente importa para as meninas em um garoto?
Agora a historia muda completamente, para uma garota o que importa é se ele é engraçado, fofo, carinhoso, gentil, bonito (não precisa sem lindo gostoso, nem um colírio da capricho).
Essas respostas são baseadas no que eu acho porque hoje em dia, depois da moda colorida, emo e outras mais os garotos estão mais sensíveis (pelo menos a maioria deles), e as garotas, pra elas o que importa é ter corpo, ser um colírio da capricho ( a maioria delas quer isso, as que convivo pelo menos)
#OBS: usei como exemplo os colirios da capricho ..mas vou contar um segredo... eles hoje em dia estão mais pra um cisco gigante q deixa você cega do que colírio (minhaopiniao).

--Você acha verdade dizer que nós, garotas, só gostamos de quem não gosta da gente ou de amores impossíveis?
Sim, é verdade... Mas não é por capricho que nós “escolhemos” isso.
Eu acho que a gente se apaixona sempre pelo garoto difícil, que não gosta da gente por ser mais emocionante, e também por ser nosso destino...
É mais emocionante, porque que graça teria você gostar dele, ele de você e PUF... namoro instantâneo como macarrão de 5 minutos.
E é nosso destino porque com o dificuldade a gente sofre, aprende, erra, aprende de novo, sofre e erra de novo, e aprende mais uma vez até acertar ..e quando a gente acerta ... a gente casa... com o homem perfeito (perfeito pra nós) ;;
UAHSUHAHSU
Por isso que demora para a gente se acertar com a pessoa que ama, porque o destino tem que encher lingüiça ate a gente ter idade de casar.
UHASUHAS, sinceramente...acho que o amor zomba da gente pedindo pro destino fazer esse tipo de coisa... ai ele grava tudo e assiste no sofazinho dele comendo pipoca com manteiga e rindo da gente..ate ficar com pena. –K
eu sonho.
Comentário da Carla: Ela não é ótima? Kkkk’

--Você já viveu um amor impossível?
Assim, não era impossível.
É que ele não gostava de mim, mas eu amava ele muito mesmo... Acabou que hoje a gente ainda estuda junto, se fala normalmente, eu superei tudo aquilo e aprendi muito com o que aconteceu.
Resolvi não contar muito pois a historia é muitoooo grande mesmo ... imagine dois anos e meio de historia... bastante neh?!

--O que gosta de fazer em seu tempo livre?
Fico no computador, MSN (amoo), leio, escrevo, durmo, jogo e toco violão. (:

--Já sabe o que vai ser quando crescer? Kkkkkkkk’
Pior que não. D:
Eu queria trabalhar com mecânica (montando coisas), com moda, como chefe de cozinha (amo cozinhar), como Game Designer (amoo jogos) e como guitarrista... tanta coisa *-*
Tipo a cada semana um emprego diferente.rs’
#impossibledream
Comentário da Carla: Somos iguaizinhas! Se eu pudesse seria engenheira de manhã, médica de tarde e jornalista de noite... mas só tenho 24h :(

--Você já se decepcionou com alguma amiga numa situação que envolveu algum garoto? (eu sei que sim rsrs)
AUHSUHAUS, Tipo eu contei pra ela confiando nela , era minha amiga, que eu gostava de um garoto... a gente estudava na mesma sala, eu, ela o garoto (ate hoje estudamos juntos), e ela veio um dia e me disse que tava gostando dele também, eu levei na boa .... ate ela começar a se oferecer pra ele (e faz isso ate hoje, parece de propósito), e depois ela teve a cara de pau de falar que a culpa era minha de ela se apaixonar por ele porque eu vivia falando coisas boas dele e ela começou e ver ele com os mesmos olhos que eu, (mas tipo... era minha amiga eu tava desabafando, amiga é pra essas coisas também neh?), terminei a amizade com ela e ate hoje ela faz de tudo pra se exibir pra ele...e de tudo mesmo. :/
Coitado dele *-*
Espero que ele nunca fique com ela, deve doer muito pra ferver os lábios.


--Qual o pior defeito em uma garoto? O que você não admite de forma alguma.
Garoto folgado ninguém merece, sem iniciativa, sensível ou grude demais e grosseiros.
(:

--Algo mais para falar ao “Meu Blog”?
É meu blog favorito, nossa quando você saiu por uns tempos fiquei perdida, pois parece que você descreve minha vida a cada linha e entrelinha dos seus textos.
A linguagem do blog é bem objetiva, delicada e de fácil entendimento, e o conteúdo é magnífico. *o*
Amei ser convidada para a entrevista, é uma honra.
Fiquei muito feliz, ainda não caiu a fixa. –k (:

Queria dedica essa entrevista posso?

A Duda é uma pessoa surreal não é? Adoro conversar com ela e contar os meus casos (que são muitos ¬¬). Obrigada por aceitar o convite Dudinha!
Bom, vou ficar devendo o Link do blog dela, por que ela é a pessoas mais enrolada com essa história de ter blog. Toda semana tá com um diferente. Quando fui procurar o link dela achei três e todos inativos kkkk’ sei que ela tá com algum e que estava participando de uma votação para escrever em outro... ahh falando nisso, votem nela aii:


http://cerejadeneve.wordpress.com/vote-aqui/

sexta-feira, 4 de março de 2011

Apelativo


Não é nada disso que eu quero. Não quero dizer adeus, não quero te dar as costas, eu não quero te esquecer. Quero que me impeça, é só isso que quero. Quero que seja homem, segure o meu braço e diga “Volte aqui”. É isso que eu quero meu amor. Quero que seja meu, de preferência somente meu, quero que me proíba de ficar sem você. Faça isso, por favor. Não seja tão omisso com a tua própria vida, viva!

Você foi a melhor coisa que já foi minha, você foi a melhor pessoa que poderia passar pela minha vida, você é meu e quero que todos saibam. Você é meu e tu bem sabes disso. Então para de brincar com teus sentimentos, para de interromper o que o destino quer que aconteça, para de tentar ser politicamente correto, por que você me ama e eu sei sem nem ao menos precisar olhar nos teus olhos. Eu sei que me ama por que ouvi de você e identifiquei a verdade. Então para de fugir do teu destino, para de querer ir contar a lei natural, você me ama e eu te amo, não há mais nada pra ser discutido.

Deixa eu te contar o segredo que ficou interrompido com as suas palavras de adeus, deixa eu te dizer que entre te esquecer e esperar eu escolhi ficar com você, deixa eu te dizer que o seu lugar é aqui, ao meu lado, e que você já não pode ir mais contra as leis do destino. Deixa eu te convencer a não me abandonar.

Olha pra mim agora, como estou? Sou a mesma que você conheceu? Sou aquela que você tanto viu desprezando os namorados? Não. Você mudou tudo em mim. Você está me obrigando a me rastejar e nunca fiz isso antes. Olha só o que você está fazendo comigo... Dê valor a isso. Venha e seja meu, venha como um marinheiro vai atrás da sereia, venha por que aqui é o seu lugar. Não tem como você fugir do seu destino, não tem como muda-lo. Venha e seja feliz.

Por Carla Maria, tentando hipnotizar rsrsrsrsrs’
Eu Amo Você, Di!

sábado, 26 de fevereiro de 2011

Como Vai Você?


Sinto-me culpada, por que parece ser eu a única que sente saudade, a única que ama, a única que chora. Sinto-me irritada por não conseguir superar, por não suportar a distância, por querer tê-lo sempre mais. Sinto-me desafiada e só por isso ainda resisto, só por isso eu ainda amo fingida, só por isso ainda estou aqui....

Você sabe controlar o amor? Espero que sim, por que se não a única resposta concreta que terei é que você não me ama. Vou te confessar nesses breves minutos que nunca achei que você fosse forte o suficiente para conseguir ficar longe de mim... Assumo ser uma presunção absurda, mas eu realmente não consigo enxergar-lhe sem os meus cuidados, sem as minhas ordens e sem as minhas reclamações. Sempre irá faltar algo em ti, enquanto eu não estiver ai. Sempre irá faltar um pedacinho de mim, enquanto eu não for tua.

Mas o tempo passa, e ele tem sido o meu amigo. O tempo tem cuidado de mim, tem me protegido enquanto estou distraída, mais até do que o acaso... O tempo tem me colocado no colo enquanto choro e tem segurado a minha mão para atravessar a rua. O tempo me disse que tudo vai passar. E eu aposto tudo nisto.

Mas eu queria saber como você está... Queria saber o que tem amado... Sei que já não me importa, mas o teu noivado se aproxima junto ao teu aniversário e tudo isso me deixa aflita, por que será mais uma prova que te perdi, que você jamais será meu... Mas o que você tem amado? Eu queria saber, porque depois de você só amei o sol, os livros e o sono. Depois de você, vivo na expectativa de ouvir o toque do meu telefone, vivo tentando te esquecer, e isso tem me deixado exausta, e por isso adormeço todos os dias com a esperança de que o amanhã talvez não seja tão difícil.

Por Carla Maria, com saudade do MEU Di...

“Como vai você? Eu preciso saber da sua vida. Peço alguém pra me contar sobre os seus dias, anoiteceu e eu preciso só saber... como vai você?”

domingo, 20 de fevereiro de 2011

Descobrindo o lado bom...


Não conversei com a minha melhor amiga, mas ouço-a falando “Vamos procurar um lado legal de tudo isso?” então resolvi tentar antes mesmo que ela me propusesse e descobri vários ângulos para enxergar.

Ficar triste pode não ser tão ruim assim. É quando estamos tristes que temos as melhores inspirações e quando notamos as mais belas músicas. Tenho notado tantas músicas ultimamente, e em uma delas achei uma frase legal. “As cores lá fora me disseram pra continuar, elas me disseram pra continuar e eu já superei, mas eu queria as suas mãos nas minhas...”, da banda Cine. Pude notar também pessoas que nunca havia reparado e pude estar mais com os meus amigos e fazer programações divertidas. Já tinha me esquecido o quanto é bom ficar grudada às minhas amigas, fofocando e falando sobre cutículas (rsrsrsrs). Eu já tinha me esquecido o quanto é bom gastar todos os meus créditos falando bobagens com a minha melhor amiga... Eu já tinha me esquecido que tenho uma vida e que é bom sair de casa e só precisar se justificar para meus pais.

Hoje, eu ainda vou dormir triste. Triste de saudade, mas é um sentimento saudável, sem rancor algum. Estou acostumada a me desfazer de sentimentos e imagino que logo estarei bem outra vez. Hoje antes de dormir, eu sei que realizarei o mesmo ritual de todos os últimos dias. Olhar, olhar e olhar o número dele na dúvida se “deleto” da minha lista ou se tento ter mais uma palavra dele. Hoje eu sei que vou demorar pra dormir pensando no que será melhor. Mas, sei também que a segunda opção é impossível e que mais cedo ou mais tarde a primeira vai falar mais alto. Sei também que estou quase feliz e que falta pouco para a liberdade. Mas hoje eu sei que estou propícia a recaídas e amanhã eu sei que me arrependerei e “deletarei” tudo que me faça cair em tentação de novo.

Por Carla Maria, num dia que ela já não estava mais tão triste.

carlinhamaryblog@hotmail.com

sábado, 19 de fevereiro de 2011

1200 Segundos


Olá pessoal! Essa é a nossa primeira entrevista. Espero que gostem, por que fiquei muito ansiosa para publicá-la. Acho que por que a nossa entrevistada de hoje é uma pessoa muito criativa, alguém que gostei de conversar e que já importunei com a minha tagarelice. Ela falou que “Dizem que tenho uma personalidade muito forte... me estresso super fácil, sou péssima cozinheira~ ;P e tenho dom de liderança (dizem as pessoas neh xD)”

Quando começamos a nossa entrevista, ainda não éramos conhecidas. Convidei-a por que adoro seu blog e também, por ela sempre participar do meu. Então, como boas estranhas, eu comecei dizendo: “Olá Alissa! Bom Trabalho”. Mas com o passar dos questionamentos que lhe fazia, fui descobrindo aos poucos quem era ela, e nem vou negar que ela é uma fofa. E não é por que ela me ouviu falar de todos os meus problemas e blá-blá-blá, ela é realmente legal!

Alissa mora em São Paulo, e está contando os dias para o seu aniversário de 14 anos... Quando ela me disse isso, senti saudade da época que eu também ficava ansiosa para chegar o dia de ficar mais velha... Bom Alissa, todos chegam numa idade em que não queremos mais ficar velha e que torcemos para que alguém ligue e quando o telefone toca, reviramos os olhos, se fazendo de difícil, para quem estiver por perto pensar que você não queria receber parabéns! rsrsrs (eu faço isso).

Perguntei-lhe qual o estilo preferido de música e ela me respondeu: “Gosto de música americana e japonesa estilo pop, ou aquelas músicas que fazem você ter um “flashback” na mente! xDD” e no momento que ela me disse isso, lembrei de uma série de músicas que fazem isso comigo... então pra quem quiser ouvir algo, experimenta “Mine” de Taylor Swift e “Hey, soul sister” de Train. Elas me fazem lembrar muitas coisas...

Quis deixar a conversa mais animada e perguntei sobre os garotos, ela disse que apesar de nunca ter tido um relacionamento acredita que o mais importante para eles numa garota depende da garota, mas que a maioria gosta “de garotas fiéis a eles (...e bonitas xD) e que saibam ser frágeis em alguns momentos pra que eles possam ter a chance de defendê-las as vezes. (é que nós garotas somos muito mais fortes que eles) hahah! Brincadeira! =x” disse ela. E quando eu instiguei mais um pouco e perguntei se havia algum carinha que ela gostasse e não a correspondeu ou algo do tipo ela preferiu não comentar. (fui bem entrona, né?) rsrsrs. Perguntei também, “Se você amasse alguém que estivesse longe demais de você, o que faria? Abandonaria tudo por ele?”. E ela foi fofa quando respondeu “Hm...eu nunca estive numa situação dessas, por isso não sei bem o que eu sentiria nesse momento mas, eu acho que sim...tenho o coração mais mole que gelatina (apesar de não parecer) =x” .

Pensando no meu público masculino, pedi a opinião da Alissa, sobre o que ela acha que para uma menina é importante num menino e ela entregou, “garotos fiéis, inteligentes, simpáticos, que façam a gente rir em todos os momentos e que sejam carinhosos...; 3”. Devo assumir que ela não poderia ser mais verdadeira. Acho que é realmente o que procuramos.

Neste momento da entrevista, eu já estava me sentindo amiga de infância da Alissa. Ela é tão divertida... Aí fiquei curiosa e perguntei qual o tipo de leitura que ela mais gosta e ela declarou, “Gosto de aventura, suspense e uma pitada de romance ;x Revista...eu compro todo mês a Atrevidinha. Livros eu recomendo: Poderosa, O diário de um banana, A ilha perdida, A décima terceira Marian e Goosebumps. Tem muitos outros mas, como eu disse, são MUITOS mesmo! xD” E não querendo ser uma intrusa, mas já sendo, queria recomendar também o meu livro preferido “A última música” de Nicholas Sparks, tem o filme também... que diferente das comuns adaptações, ele é tão bom quanto o livro.

Pedi que ela me dissesse qual o objetivo dela quando fez o blog, “No começo eu sinceramente não tinha nada em mente, juro! Mas com o passar do tempo meu tio e minha prima sempre apoiaram (por comentários) e comecei a ganhar seguidores...me empolguei e hoje posto no blog coisas que acontecem comigo e faço uma ilustração sobre isso! Ou as vezes posto uns desenhos de quando fico inspirada sem motivo sabe? xD” me disse. Aí... para fazer a média do “Meu Blog” perguntei, o que ela achava dele e se sugeria alguma mudança. E ela foi ainda mais fofa e respondeu: “ Amo este blog por que os textos são extremamente lindos (e o visual também) Sem contar que adoro a escritora deste blog ;D Não precisa mudar NADA nele! Está perfeito SEMPRE!” e me contou que o conheceu num momento de tédio, que ficou clicando em “próximo blog” até que achou o “Meu Blog” que prendeu a sua atenção. Que sorte a minha em?!

Para finalizar, perguntei-lhe se havia mais algo que queria falar e ela foi simples e meiga quando disse: “Muito obrigada por me convidar para esta entrevista Carlinha! Juro que fiquei MEGA-FELIZ quando recebi o convite! Apesar de que estou com um pouco de vergonha por esta entrevista ser publicada em um blog de tantos seguidores...;x Leitores do Meu Blog, agradeçam por este blog existir! *---* Beijos pra todo mundo e obrigada² ^^”

Beijos Alissa, adorei lhe conhecer!

Conheçam o blog dela: alissa-nakamatsu.blogspot.com

Quer ser o próximo(a) entrevistado(a)? Fale comigo:

carlinhamaryblog@hotmail.com


OBS:. Para quem me prometeu estar aqui... Eu Sinto Sua Falta.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Odeio Vocês!


Eu não acreditei quando vi que tudo havia ido embora. Não acreditei que fui abandonada duas vezes e inesperadamente. Não acreditei que os dois foram capazes de fazer isso comigo. Devem ter combinado tudo, errada fui eu ceder a todos os pedidos, errada fui eu em amar tanto um desconhecido e desvalorizar tanto o real, errada sou eu em sofrer com tudo isso. Mas eu fui abandonada e preciso falar o que passa aqui, dentro de mim. Preciso falar, por que não é característica minha ficar calada. Preciso dizer que eu odeio vocês. Um menos do que o outro, mas odeio os dois.

Devo ter algum problema que afasta as pessoas de mim, não todas as pessoas, mas eles, e é isso que me importa agora. Devo ter feito tudo errado. Devo ter passado dos limites. Verdade? Quem se arrisca a responder? Nenhum, eu aposto. São todos covardes e minha mãe sempre me disse isso. O engraçado é que sempre temos a esperança de que encontramos alguém diferente, mas nunca passam de esperanças, por que todos eles são exatamente iguais. Fingem, mentem, falam da boca pra fora que amam. Mas claro, nem sabem o que é o amor, são apenas infantis e idiotas, são apenas aqueles que não valem a pena ficar junto. E eu odeio vocês!

Eu esperava tudo diferente. Esperava primeiro que me amassem e depois que me considerassem. Mas vocês foram cruéis. Um eu sei que irá se arrepender, é sempre isso que acontece, não é mesmo? O outro não vai mais me procurar e talvez esse seja o que me faça mais falta. Mas eu não quero que me procure. Na verdade, quero que essa seja a última vez que leiam as minhas coisas. Não venham mais aqui procurar algo, por que não encontrarão. Essa será a ultima vez que lembro e choro por tudo que sinto por vocês. Essa será a última vez que digo o quanto os amo. Então não venham mais aqui e isso vale, sobretudo, para quem me prometeu estar aqui, não quero mais que se lembre de mim. Viva a sua vida. Esqueça-me por que farei isso também. E você que ainda vai me procurar, desista.

Eu odeio vocês, um mais do que o outro por que deste eu não esperava. Um mais do que o outro por que deste eu realmente gostava. Um mais do que o outro, por que este foi o que mais me magoou. Mas eu odeio os dois.

Carlinhamaryblog@hotmail.com -> fale comigo!