terça-feira, 17 de maio de 2011

Um Caminho

Eu vejo as ondas me perguntarem se eu não quero ser levada, vejo a brisa sendo provocativa e vejo o meu telefone guardado no bolso. Eu ando sozinha e vejo o céu se escurecer como numa revolta conta mim. Eu ando sozinha e na minha cabeça nada passa de um sonho, mas não é o que parece... não tenho controle sobre nada e tudo me assusta. Reparo nos meus pés e os vejo descalços, procuro a sandália e não acho, desisto e continuo o caminho. Ainda sozinha olho para o lado e vejo desconhecidos, continuo o caminho sem olhar pra trás, sem sorrir aleatoriamente.



Por Carla Maria vendo a natureza conspirar.

3 comentários:

Visual Rock Shop disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
@anacarool disse...

Ah, adorei o texto, porque estava passando por uma situação semelhante, a um tempo atrás

beijos
blogloucamistura.blogspot.com

Danilo Brasil disse...

nao gosto de tever triste,pq eu fico mais tiste ainda, te amo...