quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Saudade


Há quem diga que saudade é passageira, mas como? Eu a sinto todos os dias, longe ou perto. Eu a sinto todas as manhãs frias ou quentes, todas as sexta, domingos ou quartas. Passageira? Certamente quem vos dissestes isto nunca sentiu saudade de fato, nunca acordou com nós na garganta, nunca quis andar a pé longas distância num ímpeto. Passageira? Não, a saudade não é. Desde que verdadeiro seja esse amor.


Por Carla Maria sentindo saudade da mãe, do pai, do irmão, do namorado, do gato e cachorro que não tem e etc.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

Abandonar

Tenho abandonado coisas que num tempo atrás eram tão essenciais ao meu bem estar... Tenho abandonado hábitos meus, tenho tomado novos rumos, novos gostos, novas idealizações. Estou abandonando um pouco da minha antiga essência, estou criando uma nova essência e até agora não sei identificar as falhas desta. Estou abandonando tudo e agarrando outras coisas novas para construir talvez uma nova maneira de viver, mas ainda não sei se é isso que realmente devo fazer.

Por Carla Maria abandonando tudo e tentando tirar o blog dessa regra...