quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Saudade


Há quem diga que saudade é passageira, mas como? Eu a sinto todos os dias, longe ou perto. Eu a sinto todas as manhãs frias ou quentes, todas as sexta, domingos ou quartas. Passageira? Certamente quem vos dissestes isto nunca sentiu saudade de fato, nunca acordou com nós na garganta, nunca quis andar a pé longas distância num ímpeto. Passageira? Não, a saudade não é. Desde que verdadeiro seja esse amor.


Por Carla Maria sentindo saudade da mãe, do pai, do irmão, do namorado, do gato e cachorro que não tem e etc.

3 comentários:

Danilo Brasil disse...

amor faço das tuas minhas palavras, minha saudade nunca diminui, so aumenta assim como meu amor por você... te amo te amo te amo morrendo de saudade nao vejo a hora de chegar o fim de semana pra agente se ver !

Larissa Gabriela Guimarães. disse...

Saudade não passa nunca mesmo, é um carma :/

Queria te agradecer mil vezes pelos elogios Carla, e pode dexa que já estou te seguindo também! E Sucesso em doobro pra você, beijos.

http://www.rodiziodepensamentos.blogspot.com/

Gee' disse...

Saudade realmente dói.. sei como é isso. =/
Mas enfim, agradeço sua visita no meu blog. E te visitando tambem, amei seu cantinho. Estou te seguindo e sempre que der farei uma visitinha por aqui.

P.S. Claro que pode mandar o textinho pro seu namorado! :P

bjuss